Embaixador da França no Brasil e Cônsul Geral da França no Rio de Janeiro visitam Belo Horizonte

Nos dias 14 e 15 de março o Embaixador da França no Brasil M. Laurent Bili e o Cônsul Geral da França no Rio de Janeiro Brice Roquefeuille estiveram em Belo Horizonte para, entre outras coisas, participar do comitê político do Plano Estadual de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais (PEMC) e selar parcerias com a Universidade Federal de Minas Gerais.

No dia 14 de março, Monsieur Bili palestrou para estudantes franceses da Skema Business School sobre a diplomacia francesa no Brasil e em outros países e sobre os papeis específicos do Embaixador. A Skema é a primeira escola francesa de comércio instalada no Brasil, e sua presença em Minas Gerais é fruto da parceria da Skema Business School com a Fundação Dom Cabral. O objetivo é proporcionar aos estudantes a experiência de cursar de 3 a 6 meses no exterior. Instalada no Brasil em 2015, hoje a Skema recebe a segunda promoção de estudantes franceses, com um grupo de 70 alunos. O plano é de aumentar esse número para mais de 200.

DSCF9719

No mesmo dia, Monsieur Bili e a comissão formada pelo Cônsul Geral da França no Rio de Janeiro Brice Roquefeuille, o Cônsul Honorário da França em Minas Gerais Manoel Bernardes e a Adida de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França em Belo Horizonte Christine Masson se reuniram com o Prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda para discutir o andamento de projetos realizados através do financiamento de 100 milhões de reais fornecido pelo BDMG/AFD (parceria entre o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais e a Agência Francesa de Desenvolvimento) para projetos municipais com objetivos climáticos. Entre esses projetos, estão a despoluição da Lagoa da Pampulha, o programa MobiCentro de mobilidade urbana alternativa ao carro e o reflorestamento da mata ciliar.  Também foi abordada a possibilidade de parcerias entre a Embaixada da França e a Frente Nacional de Prefeitos para discutir ações futuras em relação a catástrofe de Mariana e a pós-exploração do minério.

DSCF9723.JPG

No dia 15 de março, Laurent Bili, Manoel Bernardes e Christine Masson se reuniram com o Reitor da Universidade Federal de Minas Gerais Jaime Arturo Ramírez e com o Diretor de Relações Internacionais da UFMG Fábio Alves para renovar o programa de cátedras franco-brasileiras na UFMG.  Esse programa foi instalado em 2014 e visa convidar pesquisadores franceses para passar de 1,5 a 4 meses na UFMG desenvolvendo projetos de pesquisa e ensino e publicações científicas. Entre 2014 e 2015, oito pesquisadores franceses vieram à UFMG desenvolver suas pesquisas através das cátedras, e com o sucesso do projeto, a parceria foi renovada por mais quatro anos. No encontro, foi proposta também a criação de uma parceria entre a rede das melhores universidades brasileira e a das melhores universidades francesas, para facilitar a mobilidade acadêmica, o diploma duplo e as parcerias científicas. Esses projetos reforçam a relação de parceria entre a França e a UFMG, que juntas também promovem a parceria na programação cultural da Escola de Belas Artes, um ciclo de cafés científicos e parcerias na organização de vários seminários científicos.

_MG_6451.jpg

Crédito: Foca Lisboa

 

 

 

Ainda no dia 15 de março, M. Bili e a comissão formada pelo Cônsul Geral da França no Rio de Janeiro Brice Roquefeuille, o Cônsul Honorário da França em Minas Gerais Manoel Bernardes e a Adida de Cooperação e Ação Cultural da Embaixada da França em Belo Horizonte Christine Masson se reuniram com o Comitê Político do Plano Estadual de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais (PEMC) para discutir as principais diretrizes a serem tomadas pelo PEMC no ano de 2016 e reforçar o apoio da França como presidente da COP21 (21ª Conferência Internacional do Clima) ao trabalho do Governo de Minas no âmbito do Plano Climático. Este plano foi criado através do quadro de cooperação entre o Estado de Minas Gerais e a Região Hauts-de-France, a Ademe (Agência Francesa do Ambiente e da Gestão de Energia) e a AFD (Agência Francesa de Desenvolvimento). Estavam presentes representantes do Ministério do Meio Ambiente, todas as Secretarias Estaduais e empresas parceiras do estado relacionadas ao tema e o diretor da AFD Laurent Duriez.

DSCF9748.JPG

 

 

Na reunião, foram apresentadas as medidas que o Brasil tem tomado em relação à COP21, a articulação com os estados e cidades para alcançar as metas estabelecidas e os projetos que estão sendo desenvolvidos a partir do Plano Climático. A meta de redução das emissões de gases de efeito estufa estabelecidas pela COP21 é de 37% até 2025, e 43%, até 2030. A Federação Estadual do Meio Ambiente (Feam) apresentou as metas de redução de emissão de gás de efeito de estufa em Minas Gerais, que consistem em passar de mais de 6 toneladas de CO2 equivalente per capita hoje para 5 toneladas em 2030 e 3 em 2050, o que corresponde à aplicação local das metas estabelecidas nacionalmente. O Embaixador da França falou sobre a COP21 de Paris, os resultados alcançados pela França e as perspectivas a partir da COP21 e enfatizou a excelência da parceria com Minas Gerais nas questões climáticas. O Ministério do Meio Ambiente apresentou os engajamentos do Brasil sobre a COP21 e os representantes do Governo de Minas levantaram as medidas a serem tomadas pelo estado para cumprir as metas tanto da COP21 quanto do Plano Climático.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s